Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

05/02/2015 08:10

SIPS 2010 - Sistema de Indicadores de Percepção Social – Igualdade de Gênero


Maria Aparecida Azevedo Abreu e Natália de Oliveira Fontoura / dezembro de 2010

A promoção de igualdade de gênero por meio de políticas públicas se dá de diversas formas e os resultados, muitas vezes, são difíceis de mensurar. Como, por exemplo, medir a percepção dos usuários de uma educação voltada para a igualdade de gênero? Por outro lado, políticas públicas destinadas especificamente às mulheres dizem respeito somente a elas, ou podem ser consideradas políticas promotoras da igualdade de gênero? Ou ainda: se o objeto é a igualdade de gênero, não há necessidade de que haja foco sobre políticas que interfiram na organização da vida familiar, em que a desigualdade entre homens e mulheres vem sendo sempre persistente? Esse conjunto de perguntas formou o pano de fundo para a elaboração das questões a serem aplicadas no Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) destinadas ao tema da igualdade de gênero.


Diante disso, foram escolhidos dois grandes temas para a elaboração da pesquisa: serviços de combate e prevenção da violência contra as mulheres e serviços de cuidado de crianças relacionados à atividade escolar. Como são serviços ou destinados especificamente para as mulheres, no caso do atendimento das vítimas de violência, ou de cuidados de crianças, a bateria de questões foi intitulada Serviços para mulheres e de cuidado de crianças. Em relação ao tema da violência, foi examinada a percepção da população acerca do papel que o Estado vem desempenhando diante de um problema social da mais extrema relevância, que é a violência contra as mulheres, e que inclusive vem sendo tratado como prioridade pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, por meio do Pacto Nacional pelo Enfrentamento da Violência contra as Mulheres. Quanto aos serviços de cuidado, procurou-se perceber possíveis demandas pela oferta de serviços, que, no caso, foram os de creche e o de transporte escolar público para as regiões urbanas.


Com isso, pode-se dizer que, mais do que serviços, o objeto cuja percepção foi medida nessa bateria de questões foram as próprias políticas públicas voltadas para esses dois temas, cujos serviços são apenas parte de uma estrutura maior e de uma concepção mais ampla de atuação do Estado.

 

 

acesseAcesse o documento

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea