Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
18/08/2010 13:09

Seminário 3: Redemocratização, Arranjos Partidários e Pactos Políticos: desafios à construção das instituições e da cidadania no Brasil (20 de agosto de 2008)  Exibe a versão de impressão da página  Retorna para a página anterior


img_perspectiva01

Um dos desafios da democracia brasileira é a consolidação de partidos comprometidos com certas idéias e metas para que se tenha um governo cada vez mais aperfeiçoado. "O eleitorado brasileiro ainda é profundamente marcado pelo desinteresse eleitoral". Este foi o diagnóstico apresentado pelo professor da UFMG Fábio Wanderley Reis, um dos convidados do seminário "Redemocratização, arranjos partidários e pactos políticos: desafios à construção das instituições e da cidadania no Brasil", realizado no Ipea, em Brasília.

Ainda de acordo com o professor, "devido à figura popular, às origens do presidente, assistimos hoje uma lenta mudança no eleitorado que começa a acompanhar a política com pouco mais de atenção do que foi no passado", argumentou.

O seminário contou ainda com a presença de mais três palestrantes. Raquel Meneguello, cientista política da Unicamp, disse durante sua apresentação que a confiança do cidadão brasileiro nos partidos políticos caiu. De acordo com ela, isso se deu devido às crises políticas ocorridas nos últimos anos. A cientista discorda do professor Fábio Wanderley Reis em relação à confiança do cidadão nos partidos e destaca que entre 1989 a 2006 o nível de confiança teria caído consideravelmente. Mas ela afirma que mesmo assim "a taxa de sucesso do governo ainda é alta". De acordo com a cientista, em aproximadamente 900 votações ocorridas no Congresso Federal, quase 800 delas são vencidas pelo governo.

A professora da USP Maria Célia Paoli discursou sobre a questão do cidadão no país. Célia destacou que antigamente o indivíduo era indiferente em relação à política do país, mas afirma que hoje o interesse pelo assunto começa a surgir. De acordo com ela, mesmo para quem não gosta, política é fundamental, pois "quando o cidadão não sabe diferenciar a política e acaba deixando somente os escândalos aparecer, o bom trabalho desaparece". Graças aos movimentos sociais uma série de políticas foi reformulada, como por exemplo, os movimentos de ocupação.

Por isso, a professora da USP reafirmou ao final do evento que "as pessoas precisam de educação política para que fique claro o que é e como deve funcionar". Segundo Maria Célia, o cidadão necessita hoje de maior engajamento político. "Nós temos capacidade de agir como cidadão, mas não temos a de pautar questões sobre política", finalizou.

Após as exposições, os convidados responderam perguntas da platéia que foram desde possíveis formas de culturalização da política à questões relacionadas as mulheres como eleitorado. O seminário faz parte do projeto "Perspectivas do desenvolvimento brasileiro", que busca refletir sobre questões relacionadas à redemocratização e desafios para o desenvolvimento do país.

Palestrantes


Seminário 3

Veja a galeria de fotos.

Veja o cartaz.

Veja o banner.

Veja o convite.

Veja a saia de mesa.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea