Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

18/12/2017 15:38

Indicador Ipea de Investimentos registrou alta de 0,1% em outubro


Apesar do desempenho favorável no mês, queda acumulada em 2017 é de 2,7%. Seção Atividade Econômica, da Carta de Conjuntura, foi divulgada hoje

O Grupo de Conjuntura do Ipea divulgou nesta segunda-feira, 18, a seção de Atividade Econômica. A análise mostra que os investimentos iniciaram o quarto trimestre praticamente estáveis: o Indicador Ipea Mensal de Formação Bruta de Capital fixo (FBCF) registrou um crescimento de 0,1% em outubro, na comparação com setembro. Trata-se da quinta variação positiva seguida. Em relação a outubro do ano passado, o indicador apontou alta de 5,6%.

Apesar do bom desempenho recente, o Indicador Ipea de FBCF ainda acumula queda de 2,7% em 2017. Entre os componentes do indicador, o consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – cuja estimativa corresponde à produção doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações – caiu 2,4% em outubro, frente a setembro. Esse resultado foi puxado pela forte queda das importações de bens de capital (15,6%). Por sua vez, a produção doméstica de bens de capital líquida de exportações avançou 0,2% no mês.

Outro componente da FBCF, o indicador de construção civil registrou aumento de 0,2% em outubro. A seção Atividade Econômica também destaca o quadro positivo para as vendas no comércio varejista, influenciado pela redução da taxa de juros e pelo início da recuperação do mercado de trabalho. "Além disso, a forte redução das taxas de inflação propiciou às famílias um ajuste orçamentário com redução de dívidas, melhorando o mercado de crédito para pessoa física", afirma o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea Leonardo de Carvalho, responsável pelo trabalho.

O setor de produção industrial, que vem liderando o início de retomada dos empregos formais, tem sido estimulado tanto pelas exportações quanto pela demanda interna. Como consequência, as importações no setor também seguem aumentando. De acordo com o Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais, apesar da queda de 1,1% entre setembro e outubro, a demanda por esses bens apresenta crescimento acumulado de 3,0% em 2017. O Indicador Ipea de Produção Industrial sugere mais um avanço em novembro, com alta de 0,3%. O setor agropecuário passou por forte crescimento no 1º trimestre, mas o Indicador Ipea de PIB Agropecuário apontou queda de 2% em outubro, puxada pela lavoura e pela pecuária.  

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea