Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

19/01/2018 08:10

Indicador Ipea de investimentos aponta queda de 0,7% em novembro


O bom desempenho da construção civil não impediu o primeiro recuo do indicador depois de cinco meses de variação positiva em 2017

O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) registrou uma queda de 0,7% em novembro, na comparação com outubro de 2017. Esse resultado representa a primeira variação negativa após cinco meses, segundo o Grupo de Conjuntura do Ipea. Já em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador voltou a crescer, atingindo patamar 1,4% superior ao verificado em novembro de 2016.

Entre os componentes da FBCF, a construção civil foi o grande destaque positivo, avançando 0,7% em novembro, na série dessazonalizada, resultado que sucedeu pequena queda no mês anterior – recuo de 0,1%. Mesmo com o avanço registrado em novembro, a construção civil apresenta queda acumulada de 5,6% no ano.

O consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) caiu 2,1% na comparação com outubro. As importações de bens de capital também tiveram desempenho negativo, caindo 6,1% ante outubro, mês que também havia apresentado queda (16%). “O volume importado recuou nos últimos dois meses, ainda afetado pelo forte crescimento ocorrido em setembro, de 30,3%”, explicou Leonardo Mello de Carvalho, do Grupo de Conjuntura do Ipea.

Com o resultado de novembro, agora o Indicador Ipea de FBCF acumula queda de 2,4% no ano. O comportamento dos componentes da FBCF também foi heterogêneo quando comparado a novembro de 2016. Enquanto o Came apresentou alta de 6,5%, a construção civil e o componente “outros” recuaram 0,7% e 1,7%, respectivamente.

Os dados completos da análise estão no blog da Carta de Conjuntura do Ipea.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea