Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

01/03/2018 15:41

Seção da Carta de Conjuntura ressalta desempenho do setor agrícola em 2017


Em parceria com USP e Ministério da Agricultura, Ipea apresentou os dados consolidados do ano passado

O ano de 2017 foi marcado pelo ótimo desempenho produtivo do setor agropecuário brasileiro. "Tivemos uma safra recorde e isso provocou uma pressão pela baixa dos preços", comentou o professor titular e coordenador-científico do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da USP, Geraldo Sant’Ana. Esse panorama positivo resultou em uma elevação de 11,9% no PIB setorial. Esses dados foram apresentados durante o seminário de divulgação da seção de Economia Agrícola da Carta de Conjuntura n°38, resultado da parceria entre Ipea, Cepea/USP e Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SPA/Mapa).

Quanto à oferta de trabalho, o professor Sant’Ana confirmou o que já demonstrava ser uma tendência: houve queda no número de ocupados no agronegócio, com uma redução em torno de 2,2%. José Eustáquio Filho, técnico de planejamento e pesquisa do Ipea e um dos editores da seção, atribuiu a diminuição de empregos à modernização. "O produtor que inova continuamente, além de aumentar a produtividade, reduz custos. A agricultura moderna é pouco intensiva em trabalho", explicou o pesquisador da Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais.

Comércio exterior
Impulsionadas pelos grãos, as exportações cresceram 13,7% em relação a 2016. "As exportações de soja aumentaram significativamente nos últimos anos, passando de 33 milhões de toneladas em 2011 para 68 milhões em 2017", comentou José Ronaldo Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea. Em relação às importações, o principal produto – trigo – sofreu redução de 13,9% frente a 2016. Os demais produtos sofreram variações discrepantes, com fortes elevações e quedas.

De acordo com a análise da Carta de Conjuntura, no último trimestre de 2017 predominou um movimento de aumento dos preços: "De modo geral, verificou-se no quarto trimestre uma menor oferta de produtos frente à demanda. O resultado foi uma valorização de preços agrícolas, entretanto não suficiente para compensar as tendências baixistas anteriores".

O seminário também teve a contribuição do coordenador-geral de Estudos e Análises (SPA/Mapa), José Garcia Gasques, e do coordenador-geral de crédito rural (SPA/Mapa), Antonio Luiz de Moraes.

Confira a seção de Economia Agrícola da Carta de Conjuntura nº 38

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea