Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

16/08/2018 09:12

Indicador Ipea registra alta de 9,9% na demanda por bens industriais em junho


Resultado divulgado nesta quinta-feira, 16, não impediu a queda de 2,1% acumulada no segundo trimestre de 2018

Depois de cair 8,7% em maio, sob impacto da greve dos caminhoneiros, o Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais apontou crescimento de 9,9% em junho, na comparação com o mês anterior. O resultado, porém, foi insuficiente para evitar a queda de 2,1% acumulada no segundo trimestre de 2018.

O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais é definido como a produção industrial doméstica líquida das exportações, que avançou 11,1% em junho, acrescida das importações, que registraram alta de 2,5% no período. Na comparação com junho de 2017, a demanda interna por bens industriais cresceu 4,2% – ou seja, mais que os 3,5% da produção industrial medida pelo IBGE.

Com isso, a demanda manteve o ritmo de crescimento mais intenso (4,4%) que o apresentado pela produção industrial (3,2%) no acumulado de 12 meses. Entre as grandes categorias econômicas, os maiores avanços de junho frente ao mês de maio foram observados nos bens de capital (20%) e bens de consumo duráveis (28,7%).

Nessa mesma base de comparação, a indústria de transformação cresceu 10,1%, compensando a queda ocorrida em maio, enquanto a extrativa mineral registrou alta de 7,7%. Dezessete dos 22 segmentos da indústria de transformação analisados tiveram desempenho positivo em junho frente a maio, com destaque para o consumo aparente de veículos (38,5%) e alimentos (20,2%).

Outros segmentos registraram grande variação, como vestuário e acessórios (de -15,3% em maio para +10,6% em junho), os produtos de madeira (de -11,8% para +11,6%), os produtos químicos (-7,1% para +8,6%) e os produtos de borracha e material plástico (-4,4% para +7,9%).

Confira a íntegra da Seção no blog da Carta de Conjuntura

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea