Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

31/08/2018 18:33

Greve dos caminhoneiros e elevado nível de incerteza impactam PIB do 1º semestre

Além dos efeitos diretos e indiretos do movimento, a proximidade das eleições e a piora da economia internacional contribuíram para o ritmo menos intenso de crescimento

Com um avanço de 0,2% no 2º trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) – o conjunto das riquezas do país – poderia ter crescido mais sem a greve dos caminhoneiros e o quadro de elevado nível de incertezas, que prejudicaram a retomada da economia no 1º semestre. A análise das contas nacionais, divulgadas nesta sexta-feira (31) pelo IBGE, consta no documento Atividade econômica: desempenho do PIB, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

“Em síntese, a greve dos caminhoneiros teve efeitos diretos sobre o PIB e indiretos, por meio da piora das expectativas. Adicionalmente, a piora da economia internacional e a proximidade das eleições no Brasil contribuíram para formar um quadro de elevado nível de incertezas, que prejudicou a retomada da economia no primeiro semestre do ano”, diz o texto, produzido pelo Grupo de Conjuntura do instituto.

Negativamente influenciado pelo movimento dos caminhoneiros, o PIB da indústria foi o mais afetado e recuou 0,6% no 2º trimestre, com queda na construção e nos segmentos da transformação. Comércio e transportes também foram afetados negativamente pela greve. Por outro lado, na comparação interanual, o setor de serviços foi o destaque positivo pelo sexto trimestre consecutivo, com destaque para atividades imobiliárias e informação e comunicação, que avançaram, ambas, 1,2%.

Os investimentos recuaram 1,8%, interrompendo quatro trimestres de crescimento. O resultado negativo foi explicado pelo mau desempenho dos investimentos em construção e pela piora das expectativas dos empresários. Além do acúmulo de estoques, o resultado do PIB no 2º trimestre foi influenciado negativamente pelas exportações líquidas, afetadas pela queda na produção de milho.

Já o setor de agropecuária permaneceu estável no 2º trimestre, período em que o consumo das famílias apresentou pequena variação positiva de 0,1%. Esse desempenho também foi afetado negativamente pela greve dos caminhoneiros, que prejudicou de forma aguda a circulação de mercadorias (insumos e bens finais), as viagens de turismo e as vendas do comércio.

Acesse o documento "Atividade econômica: desempenho do PIB"

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea