Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
30/04/2019 18:20

Ipea realiza debate sobre cooperação dos Brics em ciência, tecnologia e inovação


Instituto participa da agenda de discussões do grupo desde 2010 e sediará o Fórum Acadêmico dos Brics, em setembro

Na última terça-feira, 30/04, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) recebeu especialistas para debater a agenda de cooperação dos Brics em ciência, tecnologia e inovação. O encontro faz parte de uma série de eventos temáticos a serem realizados no Ipea, por meio da Diretoria de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte), sobre a cooperação entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A oficina de trabalho contou com a participação de representantes do instituto, do Itamaraty e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O evento teve como um dos eixos um texto que analisou comparativamente os projetos de inovação entre os Brics e os observados na União Europeia. O pesquisador do Ipea Luis Cláudio Kubota apresentou a análise, que aponta um claro caminho de evolução nos Brics, o qual pode ser fonte relevante para o desenvolvimento de tecnologias e de inovações capazes de reforçar e garantir o crescimento de suas economias. No entanto, o pesquisador destaca que o Brasil ainda precisa avançar muito no que diz respeito à produção acadêmica sobre os programas voltados para inovação e produtividade no país. "Os indicadores de inovação deixam a desejar, apesar do número crescente de formação de mestres e doutores", pontua Kubota. Esse texto fará parte da próxima edição do Boletim de Economia e Política Internacional do Ipea (Bepi), a ser lançado no fim de maio.

O diretor de Investimentos da Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex), Renato Baumann, apresentou outro texto sobre como melhorar o intercâmbio tecnológico entre os Brics. Dentre as propostas, está a realização de feiras de troca de inovação e de shoppings anuais de tecnologia. Para ele, o Brics figura como plataforma essencial para a articulação internacional brasileira, especialmente em temas econômicos que envolvam o posicionamento dessas economias no jogo da economia digital.

Em setembro de 2019, o Ipea sediará o 11º Fórum Acadêmico dos Brics. O objetivo é que as análises realizadas durante os eventos temáticos sejam estruturadas e sirvam como suporte para discussões no Fórum. O diretor de Dinte, Ivan Oliveira, ressaltou que o instituto vai entregar, até o Fórum Acadêmico, novos policy papers úteis ao Itamaraty e outros ministérios envolvidos com temas de cooperação do grupo, como parte da contribuição do Ipea à agenda da presidência brasileira do Brics em 2019.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea