Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Slideshare

 

noticias
22/05/2019 12:03

Tempo de estudo de trabalhadores formais cresce 20% de 2003 a 2017


ESTUDO DO IPEA APONTA QUE AUMENTO DA ESCOLARIDADE DOS PROFISSIONAIS NÃO FOI ACOMPANHADO PELA QUALIDADE DAS OCUPAÇÕES NO PERÍODO

Alex Garcia, do R7

O tempo de estudo dos trabalhadores brasileiros com carteira assinada saltou 19,3% entre os anos de 2003 e 2017, mudança que não foi acompanhada pela qualidade das ocupações no período, com um aumento de apenas 4,1% das habilidades cognitivas das ocupações.

As informações, reveladas por um estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com base em dados do Ministério do Trabalho, apontam ainda que a escolaridade mínima para o exercício das ocupações cresceu 3,5% ao longo dos 14 anos.

Saiba mais >>

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea