Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
09/09/2019 12:00
td-banner

TD 2507 - Políticas de Financiamento Estudantil: análise de impacto do Fies no tempo de conclusão do ensino superior

Kalinca Lea Becker e Mário Jorge Mendonça, Brasília, setembro de 2019


Este estudo avaliou o impacto do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) no tempo total e no atraso da conclusão da educação superior dos alunos matriculados em cursos presenciais de instituições privadas, com base nas informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) entre 2007 e 2017. As estimativas do efeito médio do tratamento nos tratados indicaram que a participação no Fies aumentou ambos os resultados analisados – tempo total e atraso. Na primeira fase da política, de 2000 a 2009, o aumento no tempo de conclusão para os alunos que receberam o Fies foi de 8,5 meses. Já na segunda fase, de 2010 a 2014, a qual se caracteriza pelo afrouxamento nas regras de concessão e pagamento do empréstimo, esse aumento passou para 2,4 anos. No caso do atraso na conclusão do curso, o resultado foi significativo apenas na segunda fase, indicando um aumento de 1,8 ano para os alunos que receberam o Fies. Diante disso, evidencia-se a necessidade de introduzir mecanismos de incentivos nas políticas de concessão de crédito estudantil para que o aluno conclua o curso no tempo regular.

Palavras-chave: crédito estudantil; Fies; tempo de conclusão; escore de propensão; entropia.

This study evaluated the impact of Fies on the total time and delay in the completion of higher education of students enrolled in presential courses of private institutions, based on information of INEP from 2007 to 2017. Estimates of the Average Treatment Effect on Treated indicated that participation in Fies increased both the results analyzed, total time and delay. In the first phase of the policy, from 2000 to 2009, the increase in completion time for students who received Fies was 8.5 months. In the second phase, from 2010 to 2014, which is characterized by the loosening of the rules for the granting and payment of the loan, the increase was 2.4 years. In the case of the delay in completing the course, the result was significant only in the 2nd phase, indicating an increase of 1.8 years for the students who received the Fies. In this view, it is necessary to introduce incentive mechanisms in the student credit granting policies in order that the student completes the course in regular time.

Keywords: credit for education; Fies; completion time; propensity score matching; entropy.

 

  acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (1 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea